Skip to main
Bosch Service Solutions Brasil

A Importância do Controle de Temperatura e Umidade de Produtos Sensíveis

uma caixa de papelão com vários remédios dentro

Compartilhe isto em:

A geografia do nosso país e sua infraestrutura impõem uma série de desafios quando o assunto é: transporte e armazenagem de produtos sensíveis. Precisamos estar cientes dessas condições para mantermos a segurança e qualidade destas cargas especiais.

Podemos listar aqui alguns fatores que corroboram para essa afirmação: a grande extensão territorial, diversidade climática, variação de altitude, as condições das mais diferentes estradas e as oscilações de temperatura e umidade de norte a sul do país, são alguns dos exemplos.

O Brasil do Sul é completamente diferente do Norte, assim como do Leste não tem as mesmas particularidades do Oeste e vice-versa. Nada é tão desafiador quanto a nossa dimensão continental. Aqui vale um pequeno exercício de imaginação.

Já pensaram nos obstáculos climáticos da Serra Gaúcha ou Catarinense, ou então, nos contratempos do transporte ferroviário e hidroviário das regiões amazônicas? E as altíssimas temperaturas características do semiárido nordestino ou das áreas pantaneiras do Centro-Oeste?

Exatamente por isso o transporte e armazenagem de produtos sensíveis requerem cuidados especiais para garantir uma entrega segura e satisfatória no local de destino e mais, dentro dos padrões exigidos por lei.

A gama de cargas consideradas sensíveis é enorme. Essa lista vai muito além de produtos farmacêuticos, passando também por peças eletrônicas, alimentos perecíveis, obras de arte, produtos químicos e muitas outras.

Fique conosco e entenda como são fundamentais os controles de temperatura e umidade para o transporte e armazenagem de produtos sensíveis. Boa leitura e aproveite cada linha!

O que é um produto sensível?

Podemos classificar que produtos sensíveis são aqueles que requerem atenção redobrada por todos os elos da cadeia, seja em relação ao transporte ou no manuseio da armazenagem. Para estes casos em específico, o controle de temperatura e umidade é fundamental para que a carga chegue ao seu destino-final de maneira segura e íntegra.

A lista é extensa e diversa, contempla vários setores de mercado, mas podemos elencar dois grandes grupos que exemplificam bem esse cuidado: área da saúde (medicamentos e vacinas) e alimentos, por exemplo.

  • Área da Saúde:
O controle de temperatura e umidade é fundamental para evitar a redução ou perda da eficácia dos medicamentos, garante a segurança para pacientes e é essencial para impedir a contaminação microbiana.

  • Setor de Alimentos:
Esse monitoramento é peça-chave para garantir a segurança dos alimentos, além, é claro, de boas práticas sanitárias. Podemos apontar também que com essas ações, é possível evitar desperdícios, prejuízos financeiros e manter um alto padrão de qualidade.

A importância do controle de temperatura e umidade

Para se ter uma ideia da relevância e do tamanho deste setor e, principalmente, do seu potencial de futuro, aqui trazemos um dado relevante de uma fatia importante dessa cadeia de transporte e armazenagem.

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), a venda de caminhões frigoríferos, aqueles veículos que possuem condições especiais para essa complexa logística, aumentou quase 30% nos últimos anos.

Esses números reforçam a importância deste tipo de monitoramento para o custo final da entrega e do valor agregado à logística, no qual o controle de temperatura e umidade se torna uma parte importante para o fortalecimento da reputação junto ao cliente. Afinal, com essa medida, as transportadoras e operadores logísticos acabam conquistando maior credibilidade e se posicionando num lugar de destaque em mercados cada vez mais competitivos.

Outra consequência advinda desse monitoramento é o estabelecimento de padrões de processos. Assim, é possível evitar desperdícios, prejuízos e garantir a segurança e qualidade do produto para o consumidor final.

Cargas sensíveis necessitam de determinadas exigências sanitárias. Devemos sempre ter em mente o cumprimento de normas regulatórias e legislações federais/estaduais para segurança e eficácia dos produtos transportados, além que evitarmos multas e possíveis sanções.

O que a RDC 430 e 653 nos dizem sobre isso?

Todas as etapas da logística de cargas sensíveis exigem cuidados especiais. Armazenagem, transporte ou a distribuição, enfim, todo o passo a passo precisa ser regulamentado e, por consequência, fiscalizado com rigor para garantir a segurança e qualidade dos produtos

Com o objetivo de estabelecer os requisitos de Boas Práticas de Distribuição e Transporte de Medicamentos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou a RDC 430/2020, normativa que determina fatores de maior rigor quanto aos processos que envolvem a logística de medicamentos.

Por meio da RDC 430/2020, a Anvisa não está simplesmente impondo novas regras burocráticas ou ajustando regras antigas, mas está sobretudo contribuindo diretamente na qualidade e eficácia dos produtos e, portanto, preservando a qualidade dos medicamentos.

É fundamental compreendemos que essas regulamentações funcionam como mecanismos de garantia da vida e não como entraves ou barreiras de negócios. Qualquer mercado regulado com parâmetros técnicos e bem definidos é mais desenvolvido e garantidor de uma boa reputação junto aos seus clientes.

A RDC 430 possuía um limite de tempo de dois anos de adaptação por parte das empresas e a própria Anvisa reconheceu que o prazo era curto. Por conta disso, em 2022 ela foi atualizada para RDC 653, que está em vigor desde março de 2024.

Você se lembra que comentamos acima que todas as etapas da complexa rede logística merecem atenção e necessitam de uma regulamentação própria? Veja só: dados globais da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que aproximadamente 50% das vacinas chegam aos seus destinos deterioradas e sem condições de uso.

A razão desse assustador índice se deve em grande parte à quebra da cadeia fria, causada principalmente pelas excursões (variações de temperatura fora da faixa adequada) ocasionadas durante uma das quatro fases críticas: carga e descarga, armazenamento, transporte, distribuição e vendas.

O resultado é: a queda da qualidade e a eficácia desses produtos, podendo causar riscos à saúde dos usuários. Isso explica a necessidade e a importância de normativas, como a RDC 653.

Vantagens da inovação tecnológica na cadeia do frio

Já conseguimos demonstrar com dados e fatos que o monitoramento de controle e umidade é fundamental para a logística de produtos sensíveis, mas agora o questionamento é: como fazer isso?

A tecnologia está presente em inúmeras inovações nos mais diversos e complexos setores da nossa economia, e por aqui não seria diferente!

Um bom exemplo que pode ser mencionado é a tecnologia de monitoramento inteligente Bosch que está baseado no tripé: Sensores, Softwares e Serviços. Essa combinação permite a otimização do tempo, alta eficiência, redução de custos e aperfeiçoamento dos processos.

Com o monitoramento inteligente Bosch, sensores são instalados em locais estratégicos no veículo e conectados a um dispositivo chamado gateway, que envia, em tempo real, os dados coletados para uma nuvem, garantindo um elevado padrão de segurança de armazenamento destes registros. (Aqui vale o reforço: toda a solução, incluindo os sensores, é composta de acompanhamento ao vivo, muito diferente do registro passivo frequentemente usado no mercado como os “dataloggers”, por exemplo.)

Na sequência desse fluxo de informações, uma plataforma inteligente processa e cruza as variáveis, transformando esses números em importantes gráficos e indicadores que serão usados por uma equipe disponível 24/7, e altamente capacidade, para executar protocolos de intervenção, caso haja necessidade.

Aqui outro lembrete fundamental, essa plataforma possui procedimentos, com documentações seguras e auditáveis, se enquadrando perfeitamente em quaisquer validações de agências regulatórias ou governamentais.

Na prática, teremos um raio-x completo de todo o processo e as suas variações, com isso, a tomada de decisão será mais rápida e assertiva diante de quaisquer indícios de eventos irregulares ou inesperados.

O uso da tecnologia para o monitoramento de temperatura e umidade é a principal garantia de que a logística do seu produto será bem-feita, dentro das conformidades regulatórias e que ele vai chegar ao destino-final íntegro, seguro e com a qualidade preservada como deve ser.